O Terminal de Frutas do Porto de Maputo (MPFT), uma empresa moçambicana recém-registada  para estabelecer um novo Terminal de Citrinos no Porto de Maputo, iniciou as suas operações ontem, após ter recebido a aprovação da PPECB (Agência Oficial de Certificação de Exportação de Produtos Perecíveis da África do Sul).

O terminal será operado à temperatura ambiente durante 2022, com planos de expansão para modernas instalações de armazenamento a frio em 2023. Todos os serviços típicos de armazenamento serão oferecidos nesta instalação de mais de 2.400 metros quadrados, e tanto contentores quanto transporte convencional podem ser acomodados .

“Embora o terminal comece a operar com volumes bem menores, uma capacidade total de 300 contentores por semana será facilmente alcançável”, disse o porta-voz do novo terminal. Os primeiros citrinos foram recebidos a partir do dia 7 de abril, e o primeiro navio a partir com citrinos será o Africa Two operado pela CMA CGM com data de partida prevista para o dia 10 de Abril.

Os principais mercados visados ​​este ano para esta operação são Sudeste Asiático, Oriente Médio e Rússia.

O Porto de Maputo e muitos intervenientes estão satisfeitos com o regresso dos citrinos ao porto e estão em colaboração para garantir uma operação bem sucedida. “Estamos a trabalhar com todas as partes interessadas no corredor de transporte, incluindo as alfândegas, para garantir uma passagem de fronteira tranquila e tempos de trânsito curtos para esta mercadoria perecível”, afirmou Osório Lucas, CEO da MPDC.

Scroll to Top